MENINO É ENCONTRADO EM CELA DE PRESO SUSPEITO DE ESTUPRO NO PIAUÍ

03/10/2017 19:44
Menino é encontrado em cela de preso suspeito de estupro no Piauí

Um menino de 11 anos foi encontrado dentro de uma cela na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, no município de Altos, na região metropolitana de Teresina, no Piauí. A criança foi achada por agentes penitenciários na madrugada e estava embaixo da cama de um detento acusado de estupro a vulnerável (menor de 14 anos). Segundo Kleiton Holanda, vice-presidente do Sinpoljuspi (Sindicato dos Agentes Penitenciários Piauí), os agentes receberam uma denúncia e se deslocaram até o quarto onde estava a criança. "O menino foi encontrado na madrugada de domingo, ele teria entrado com os pais para visita e ficou ali no quarto, mas o que nos espanta é que nenhum procedimento para uma criança visitar um presídio foi respeitado."Holanda afirma que a criança não tinha parentesco com o preso e não deveria ter acesso às celas por ser menor de 18 anos. "A visita de uma criança a um presídio exige uma série de procedimentos. Ele entrou no presídio acompanhado dos pais, mas sem autorização judicial, sem crivo algum do serviço social.

O local não é fiscalizado e tudo isso é muito grave porque um vulnerável estava em risco. Chegamos ao fundo do poço", diz. Os agentes registraram boletim de ocorrência na Central de Flagrante, no centro de Teresina. "Todos foram liberados. O Sindicato fará uma representação ao Ministério Público para que os responsáveis sejam punidos."Por meio de nota, a Secretaria de Justiça do Piauí afirmou que abriu sindicância para investigar o caso. "A investigação, deve ser concluída em, no máximo, 30 dias, tem como objetivo apurar em que circunstâncias em que a criança foi deixada na unidade, bem como apontar responsáveis pelo ocorrido". De acordo com o secretário de Justiça, Daniel Oliveira, paralelamente à sindicância aberta pela Secretaria de Justiça, um inquérito policial sob o caso está em curso na Polícia Civil. “Temos informações preliminares sobre o caso e as investigações irão identificar o que, de fato, ocorreu. Atuaremos, com agilidade, para identificar e punir os responsáveis, nos termos da Lei”, assinala Oliveira. A comissão de sindicância da Secretaria de Justiça do Piauí para investigar o caso foi designada pelo gabinete do secretário, por meio da Portaria nº 062/17, dessa segunda-feira (2). 

 

Portal Formosa, seu portal de notícias - Fonte: R7

Contato

portallformosa@hotmail.com